skip to Main Content
Mulher Sentada Em Uma Mesa, Enquanto Escreve E Olha A Tela Do Computador. Ao Fundo, Há Uma Estante De Livros.

Saiba quais são os melhores livros sobre jornalismo

Independentemente se você é estudante de jornalismo, pretende começar a faculdade ou já é um profissional formado, aprender sobre a profissão não só é prazeroso, como essencial. Se você é apaixonado por livros, então, nada melhor do que fazer isso lendo, não é mesmo?

Para te ajudar a conhecer ainda mais sobre “a melhor profissão do mundo”, como definiu o escritor Gabriel García Márquez, listamos obras que abordam as diversas áreas da profissão, do telejornalismo ao jornalismo online, além de temas mais específicos, como o jornalismo literário e a educomunicação, escritas por grandes profissionais ou estudiosos da área. 

Confira agora nossas dicas sobre quais são os melhores livros sobre jornalismo!

1. A História dos Jornais no Brasil

Se alguém te perguntasse como eram os jornais brasileiros antigamente, você saberia responder? 

A nossa primeira sugestão de livros sobre jornalismo, A História dos Jornais no Brasil, é resultado de muitos anos de pesquisa, o escritor Matías M. Molina traz um panorama acadêmico sobre a história do jornalismo nacional.

Nas 560 páginas da obra publicada pela editora Companhia das Letras, que promete ser a primeira de três volumes, Molina relata os jornais da Era Colonial à Regência (1500 – 1840).

A obra é ideal não só para aqueles que amam o jornalismo e querem conhecê-lo melhor, mas também para os apaixonados por história, considerando a influência dos jornais impressos na construção social do nosso país.

Capa do livro História dos Jornais no Brasil.
Foto: Amazon/Reprodução.
Botão para comprar produto

2. Correspondentes: Histórias, desafios e aventuras de jornalistas brasileiros pelo mundo

Em Correspondentes: Histórias, Desafios e Aventuras de Jornalistas Brasileiros pelo Mundo você vai encontrar um compilado de relatos de jornalistas que são ou foram correspondentes internacionais da emissora Globo.

Profissionais como Caco Barcellos, César Tralli, Ilze Scamparini, Jorge Pontual, Pedro Bial, Sergio Mota Mello e Sônia Bridi se reuniram a fim de compartilhar experiências vividas em mais de 49 países e quatro décadas de jornalismo.

Entre causos engraçados, os autores demonstram as dificuldades e a preocupação em levar até o telespectador a melhor versão dos acontecimentos vivenciados.

Capa do livro Correspondentes.
Foto: Amazon/Reprodução.
Botão para comprar produto

3. Exercícios de jornalismo: 50 atividades didáticas

Com o objetivo de testar os desafios da profissão, o jornalista e professor Luiz Costa Pereira Junior produziu o livro Exercícios de Jornalismo: 50 atividades Didáticas, resultante de suas aulas no curso das faculdades Unesp de Bauru (SP), Casper Líbero e Faculdades Radial.

A obra pode servir também como suporte para o professor de jornalismo que deseja inovar nas aulas.

Capa do livro Exercícios de Jornalismo - 50 Atividades Didáticas.
Foto: Amazon/Reprodução.
Botão para comprar produto

4. Formação de Professores Para o Uso da Mídia na Escola

Voltado para os docentes que desejam incluir a mídia na rotina escolar de crianças, jovens e até mesmo adultos, Formação de Professores Para o Uso da Mídia na Escola (2018) surgiu após as vivências e pesquisas realizadas pela jornalista e professora Thaisa Sallum Bacco.

Foi durante a especialização em Educação na Unesp de Presidente Prudente (SP) que a autora resolveu unir as duas áreas, Comunicação e Educação, e trabalhar as facetas que reverberam os dois campos, a fim de promover e desenvolver o pensamento crítico entre docentes e discentes.

Capa do livro Formação de Professores para o uso da Mídia na Escola.
Foto: Amazon/Reprodução.
Botão para comprar produto

5. Realidades e Ficções na Trama Fotográfica

O fotojornalismo é uma das áreas mais encantadoras do jornalismo. Aqui no Brasil, grandes nomes representam a profissão, como Evandro Teixeira, Sergio Jorge e Flávio Damm.

Em Realidades e Ficções na Trama Fotográfica, Boris Kossoy, professor titular da USP, apresenta uma coletânea de textos reflexivos sobre as formas como a representação (produção) e a interpretação (recepção) da fotografia acontecem na nossa mente.

O livro faz parte de uma trilogia, que conta ainda com Fotografia & História e Tempos da Fotografia, e trabalha temas como a história e a memória, conectando-os ao jornalismo e a fotografia.

Capa do livro Realidades e Ficções na Trama Fotográfica.
Foto: Amazon/Reprodução.
Botão para comprar produto

6. Jornalismo Cultural no Século 21

Literatura, artes visuais, teatro, cinema e música também são assuntos para jornalistas. 

No livro Jornalismo Cultural no Século 21, Franthiesco Ballerini vai além e ainda aborda novos universos em exploração, como games, gastronomia, moda e a internet.

A obra traz ainda entrevistas detalhadas com jornalistas culturais brasileiros e seus apontamentos sobre as áreas que atuam.

Capa do livro Jornalismo Cultural no Século 21.
Foto: Amazon/Reprodução.
Botão para comprar produto

7. Coleção Comunicação – Editora Contexto

Outras obras presentes nas bibliografias dos professores de Comunicação Social são as lançadas pela Editora Contexto. 

Os livros servem praticamente como um guia sobre os diversos gêneros e funções relevantes do jornalismo e é possível identificar a coleção pela semelhança entre as capas.

Indicada para quem deseja conhecer em poucas páginas mais sobre as diversas facetas do jornalismo, a coleção conta com os seguintes títulos:

Foto: Amazon/Reprodução.

8. Manual do Foca: Guia de Sobrevivência para Jornalistas

De 2008 para cá, talvez Manual do Foca: Guia de Sobrevivência para Jornalistas tenha sido o primeiro livro dos iniciantes da profissão (os chamados “focas”) ao chegarem na faculdade.

De forma lúdica e divertida, a intenção da jornalista Thais de Mendonça Jorge foi exemplificar conceitos como lide, notícia, reportagem e pauta, apoiando-se em muitos exemplos retirados dos jornais brasileiros e do trabalho de outros profissionais.

Se você está começando agora, o Manual do Foca vai ser seu melhor amigo – especialmente na hora de entender cada jargão da área, pois ele traz um glossário detalhado!

Capa do livro Manual do Foca - Guia de Sobrevivência para Jornalistas.
Foto: Amazon/Reprodução.
Botão para comprar produto

9. Teoria do Jornalismo

Outra dica perfeita para os focas de plantão é o livro Teoria do Jornalismo. 

Escrito por Felipe Pena, o jornalista trabalha a função do profissional, responsável por mediar o mundo entre fontes e sociedade, além de abordar os aspectos da notícia. 

No decorrer da leitura, o autor demonstra ainda que, apesar do cuidado com os relatos exigido pela profissão, ainda assim é preciso desenvolver e manter um pensamento crítico, que pode e deve ser alinhado ao conhecimento das técnicas de produção.

Capa do livro Teoria do Jornalismo.
Foto: Amazon/Reprodução.
Botão para comprar produto

10. O texto na TV: Manual de Telejornalismo

Quando o assunto é telejornalismo, a jornalista Vera Íris Paternostro, ex-editora do Jornal Nacional e criadora da Globo News, é referência. 

Não por acaso, O Texto na TV: Manual de Telejornalismo foi publicado pela primeira vez em 1999 e sempre está presente nas referências bibliográficas de grande parte dos professores do gênero.

Na obra, Paternostro procurou trazer dicas sobre a escrita para televisão, a qual acredita que deve ser “coloquial e, ao mesmo tempo, atraente, fácil de entender e rica de vocabulário”.

A autora também trabalha a história da TV internacionalmente e no Brasil e o surgimento de novas tecnologias, como a HDTV.

Capa do livro O Texto na TV - Manual de Telejornalismo.
Foto: Amazon/Reprodução.
Botão para comprar produto

11. A Reportagem

Indispensável. Quando o assunto é livros sobre jornalismo, essa é a palavra que define A Reportagem, escrita pelo jornalista Nilson Lage.

Se você está buscando por dicas e teorias que vão te ajudar a se aperfeiçoar ainda mais nas técnicas jornalísticas, essa é a obra ideal.

Nela você vai poder conferir dicas para se tornar um bom repórter na hora de produzir pautas, entrevistar fontes, além de conhecer um pouco sobre a história da reportagem, e muito mais.

Contudo, vale o adendo de que a edição não sofreu revisões após o sucesso da internet, ou seja, os computadores estavam chegando às redações dos jornais. Não espere encontrar um conteúdo aprofundado sobre o tema.

Apesar de tudo, como já dissemos, é um livro essencial para todo aspirante a jornalista.

Capa do livro A Reportagem.
Foto: Amazon/Reprodução.
Botão para comprar produto

12. Teoria da Comunicação: ideias, conceitos e métodos

Se você está cursando jornalismo e quer aprofundar seu conhecimento sobre as ideias de cada teórico da comunicação ou que influenciam diretamente a profissão, 

o livro de Luís Mauro Sá Martino precisa fazer parte da sua biblioteca.

Extremamente didática, mas sem deixar de ser informativa, a escrita de Teoria da Comunicação: ideias, conceitos e métodos (2014) aproxima o estudante de diversas vertentes do pensamento.

A cada teoria, uma música ou um filme, por exemplo, servem de ilustração ao leitor.

O escritor ainda indica, ao final de cada capítulo, leituras clássicas para quem deseja ir ao cerne das estruturas que são sustentadas pela Comunicação.

Capa do livro Teoria da Comunicação.
Foto: Amazon/Reprodução.
Botão para comprar produto

13. Imprensa feminina e feminista no Brasil: Século XIX

A nossa última indicação de livros sobre jornalismo é especialmente para as jornalistas mulheres que desejam conhecer mais sobre as relações entre o gênero e a comunicação no Brasil.

Em Imprensa Feminina e Feminista no Brasil: Século XIX, Constância Lima Duarte recupera a história de 143 jornais e revistas cujas opiniões sobre o papel da mulher divergiam entre si. 

Se de um lado há os que apoiavam a conquista das mulheres por direitos como frequentar as escolas e os espaços públicos; do outro, havia também os obstinados em fortalecer a dependência e a ignorância feminina, limitando-se a assuntos como moda, filhos e culinária.

A leitura é imperdível, especialmente se considerarmos a ascensão do debate sobre feminismo com o advento da internet, o que também resultou em uma produção literária feminista muito importante em diversas outras áreas, além do jornalismo, como a filosofia e a sociologia.

Capa do livro Imprensa Feminina e Feminista no Brasil.
Foto: Amazon/Reprodução.
Botão para comprar produto

Agora, caro foca ou jornalista, é só escolher quais serão os seus livros de cabeceira e se aprofundar nessa profissão tão relevante para a sociedade e que deve ser defendida e levada a sério, sempre, independentemente de qualquer coisa.

Comente aqui qual desses livros sobre jornalismo será sua nova leitura. Estamos curiosos para saber!

Caroline Luz

Formada em Jornalismo pela Facopp/Unoeste, estudante de Letras/Espanhol na Unesp de Assis (SP). Libriana apaixonada por sol, cerveja, música, cinema e literatura – russa e latino-americana, especialmente! Já escrevi um livro e plantei uma árvore, não estou certa quanto a outra tarefa. Por fora, The Beatles; no fone de ouvido, Exaltasamba.

Este artigo tem 1 comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top