skip to Main Content
Livros De Contos

12 livros de contos: para quem prefere histórias rápidas

O escritor argentino Julio Cortázar imortalizou uma descrição sobre os contos ao compará-los aos romances, em uma analogia com uma luta de boxe. Genialmente, ele disse que os romances ganham por pontos, enquanto os contos devem ganhar por nocaute. Isso porque, é claro, os grandes romances têm inúmeras páginas para conquistar o leitor e “vencer a batalha”, já os contos precisam dar conta disso bem mais rápido.

Seja você um grande apreciador do gênero ou alguém que quer começar a se aventurar nas histórias mais curtas, siga na leitura para conferir esta lista com dicas de 12 livros de contos!

1. Todos os contos (Clarice Lispector)

Uma das mais consagradas escritoras brasileiras, Clarice Lispector escreveu muitos livros ao longo de sua vida, vários deles de contos. Esta obra reúne todos eles em um único volume, organizado pelo seu biógrafo Benjamin Moser e apareceu na lista de livros mais importantes do ano em 2015, quando foi publicada nos Estados Unidos.

É uma indicação boa tanto para os pesquisadores e já apaixonados pela escritora quanto para quem decidiu se aventurar na obra clariceana pela primeira vez, já que nele podemos encontrar as várias fases e propostas da autora, tanto em relação à linguagem quanto às temáticas. Este livro tem Lispector para todos os gostos e tê-lo em mãos é uma felicidade clandestina.

Título: Todos os contos
Autor: Clarice Lispector
Editora: Rocco
Páginas: 656
Classificação no Skoob: 4,6/5
Adicione ao Skoob

Imagem: reprodução/Skoob

2. Manual da faxineira

Lucia Berlin é uma autora norte-americana nascida no Alasca que só recebeu o reconhecimento que merecia uma década depois de sua morte, quando este livro que reúne quase todos os seus contos foi publicado nos Estados Unidos e se tornou rapidamente um sucesso de público e crítica.

Seu humor ácido e escrita potente são a chave de sua escrita, que marca por trazer personagens comuns, vivendo no dia a dia, passando por situações complicadas e conseguindo provocar reflexões, risadas e uma avalanche de sentimentos. É um livro que não dá vontade de largar, você sempre consegue ler um conto a mais antes de dormir.

Título: Manual da faxineira
Autor: Lucia Berlin
Editora: Companhia das Letras
Páginas: 536
Classificação no Skoob: 4,3/5
Adicione ao Skoob

Imagem: reprodução/Skoob

3. As coisas que perdemos no fogo

Mariana Enriquez é uma jornalista Argentina que vem se destacando como um dos principais nomes da literatura latino-americana do século XXI. Basta ler este livro para entender o porquê: bebendo na água do já tão tradicional realismo fantástico do continente, Enriquez entrega contos que misturam faces muito pesadas de nossa sociedade tão violenta e desigual com pitadas de surrealismo e nos mostram que vivemos muito mais próximos de uma distopia do que imaginamos. 

Título: As coisas que perdemos no fogo
Autor: Mariana Enriquez
Editora: Intrínseca
Páginas: 192
Classificação no Skoob: 4/5
Adicione ao Skoob

Imagem: reprodução/Skoob

4. Todos os contos (Machado de Assis)

O que falar sobre Machado de Assis que ainda não foi dito? Melhor deixar que ele mesmo fale, por meio de suas histórias: que são muitas. Este livro reúne não só todos os contos do maior escritor brasileiro de todos os tempos, mas também algumas de suas novelas mais famosas. 

Quem já se encantou com a ironia e a destreza do autor em seus principais romances precisa saber que ele é capaz de fazer o mesmo em bem menos páginas. Nunca vou me cansar de pensar que falar português e ler Machado em sua língua original é um presente inestimável — não desperdice-o!

Título: Todos os contos
Autor: Machado de Assis
Editora: Nova Fronteira
Páginas: 1874
Classificação no Skoob: 4,8/5
Adicione ao Skoob

Imagem: reprodução/Skoob

5. No seu pescoço

A escritora nigeriana Chimamanda Ngozi Adichie alçou sua popularidade em 2013, com a publicação de seu terceiro romance, Americanah, que a içou à lista dos mais vendidos pela primeira vez. Depois disso, no entanto, todos os seus livros anteriores foram publicados no Brasil, incluindo esta coletânea de contos.

Os doze contos publicados na obra mostram toda a força da literatura da autora, enquanto ela passa por temas como colonização, conflitos políticos e religiosos, desigualdade racial, imigração e relações familiares de maneira magistral, com uma escrita sólida e personagens tão cativantes quanto humanos. 

Título: No seu pescoço
Autor: Chimamanda
Editora: Companhia das Letras
Páginas: 240
Classificação no Skoob: 4,4/5
Adicione ao Skoob

Imagem: reprodução/Skoob

6. O Progresso do Amor

Alice Munro é uma escritora canadense consagrada, justamente por seus contos, como uma das mais importantes escritoras em língua inglesa dos tempos atuais. Vencedora do Nobel de Literatura de 2013, a autora costuma abordar em seus livros sentimentos muito relacionados à vivência feminina e seus papéis na sociedade. 

Sua escrita, ao mesmo tempo que poética, desafia o leitor a aceitar ser dilacerado por histórias e sentimentos íntimos de personagens tão comuns que poderiam ser nós mesmos. Como lidamos com nossas escolhas, experiências e sensações? O que o nosso coração grita, quais são os desejos que escondemos? 

Título: O Progresso do Amor
Autor: Alice Munro
Editora: Biblioteca Azul
Páginas: 384
Classificação no Skoob: 4/5
Adicione ao Skoob

Imagem: reprodução/Skoob

7. Amora

Nos contos deste livro, a escritora contemporânea brasileira Natália Borges Polesso fala sobre a multiplicidade das relações amorosas entre mulheres. Aqui encontramos histórias de descoberta, de dúvidas, de amor e muito mais. Histórias nas quais mulheres lésbicas não são resumidas a esse rótulo e têm a oportunidade de mostrar suas diversas outras facetas e as formas como lidam com o mundo.

Título: Amora
Autor: Natália Borges Polesso
Editora: Não Editora
Páginas: 256
Classificação no Skoob: 4,3/5
Adicione ao Skoob

Imagem: reprodução/Skoob

8. Os contos 

E temos aqui mais uma reunião de todos os contos de mais uma extraordinária escritora brasileira. Lygia Fagundes Telles é uma exímia contista, e escreveu desde sua juventude até a maturidade histórias cheias de camadas com personagens intrigantes e conflitos intimistas que nunca estão alheios aos planos de fundo políticos que os rodeiam. 

Sua técnica de escrita é deslumbrante, e acompanhar o desenvolvimento da escritora ao longo de todos os seus anos de produção é praticamente uma aula. 

Título: Os contos
Autor: Lygia Fagundes Telles
Editora: Companhia das Letras
Páginas: 752
Classificação no Skoob: 4,9/5
Adicione ao Skoob

Imagem: reprodução/Skoob

9. Olhos d’água

Conceição Evaristo é uma escritora brasileira contemporânea que se destaca pelos temas relacionados ao racismo e à desigualdade social e de gênero abordadas em sua obra. Mulher negra e vinda de uma família pobre, Conceição foi a primeira de sua casa a concluir uma universidade e, em suas histórias, registra denúncias sociais poderosíssimas em meio a uma leitura que emociona por sua paradoxal mistura de força e delicadeza.

Nos curtíssimos (e nem por isso menos emocionantes) contos de Olhos d’água, a escritora nos apresenta uma série de personagens femininas que lutam suas batalhas do cotidiano para vencerem cada dia sendo mulheres negras em um mundo que diminui mulheres e invisibiliza negros. 

Título: Olhos d´água
Autor: Conceição Evaristo
Editora: Pallas
Páginas: 116
Classificação no Skoob: 4,5/5
Adicione ao Skoob

Imagem: reprodução/Skoob

10. Dez de dezembro

George Saunders é um dos grandes nomes da literatura contemporânea norte-americana, e neste livro ele traz dez contos que versam sobre o ser humano comum, passando pelos diversos sentimentos e conflitos morais que a vida cotidiana é capaz de proporcionar. 

Em suas páginas, regras sociais são postas em cheque enquanto hipocrisias são escancaradas deixando o leitor perdido em reflexões, sem entender direito como chegamos a este momento do mundo e onde vamos parar se continuarmos valorizando uma busca por um status que precisa ser galgado e mantido a preços altos.

Título: Dez de dezembro
Autor: George Saunders
Editora: Companhia das Letras
Páginas: 248
Classificação no Skoob: 3,4/5
Adicione ao Skoob

Imagem: reprodução/Skoob

11. Era uma vez uma mulher que tentou matar o bebê da vizinha 

O título deste livro já tem quase o tamanho de um conto, não é? Eu não sei vocês, mas esse é o tipo de coisa que me deixa totalmente instigada. Além disso, Liudmila Petruchévskaia é uma escritora russa que, assim como a já citada nessa lista Mariana Enriquez, decide usar de elementos fantasiosos para contar histórias com planos de fundo muito reais.

Liudmila coloca muitas referências, em seus contos, da época da União Soviética — onde, diga-se de passagem, sua obra foi censurada até o final da década de 90. Como o próprio “Era uma vez” do título sugere, a autora bebe na fonte dos contos de fadas para trazer histórias assustadoras que têm muito mais base na realidade do que gostaríamos…

Título: Era uma vez uma mulher que tentou matar o bebê da vizinha
Autor: Liudmila Petruchévskaia
Editora: Companhia das Letras
Páginas: 204
Classificação no Skoob: 3,4/5
Adicione ao Skoob

Imagem: reprodução/Skoob

12. O Sol na cabeça

Este é o livro de estreia do jovem autor carioca Geovani Martins, que cresceu nas periferias do Rio de Janeiro e retrata, em seus contos, a realidade que definitivamente não aparece nos guias turísticos da cidade. 

As treze histórias mostram situações comuns na infância e na adolescência de quem nasce e cresce nas comunidades e passa, cotidianamente, por ataques racistas e violência policial, tendo seus direitos à própria cidade negados por quem, supostamente, deveria oferecer proteção a todos os cidadãos.

Título: O Sol na cabeça
Autor: Geovani Martins
Editora: Companhia das Letras
Páginas: 120
Classificação no Skoob: 3,9/5
Adicione ao Skoob

Imagem: reprodução/Skoob

Depois dessas indicações com autores para todos os gostos, é só escolher um para começar a ler. E para conferir mais dicas sobre literatura e muito (muito!) mais, é só continuar de olho nos conteúdos do Opiniões Certificadas!

Analu Bussular

Analu Bussular

Jornalista e produtora de conteúdo, nunca se cansa de falar de livros na internet e está sempre ouvindo Taylor Swift. Nas horas vagas é sommelier de batatas fritas.

Este artigo tem 1 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top