skip to Main Content
Pessoas Negras Brincando Com Jogos De Tabuleiro Para Família.

Jogos de tabuleiro para família: quais ter em casa?

Depois do trabalho, no fim de semana ou em qualquer momento em que temos um tempinho livre, ter momentos de descontração com a quem amamos é ótimo para crianças e adultos. Apostar em jogos de tabuleiro para família é uma das dicas que podem divertir todos, por exemplo.

Segundo a psicóloga Fabíola Luciano, como seres humanos, precisamos de tempo de qualidade para crescermos confiantes, seguros, sociáveis e, sobretudo, saudáveis. Para crianças, ter momentos em que os pais estão dedicados a elas é fundamental para um bom desenvolvimento.

Já para adultos, o tempo de qualidade é importante para que o estresse não se acumule. É uma forma de desligar o mundo e dedicar a atenção para aqueles que amamos e queremos bem. Ou seja, ao final, todos saem ganhando.

Fazer um cinema caseiro, cozinhar juntos e planejar uma noite de brincadeiras são alguns exemplos de como criar momentos de descontração em família. Separamos 20 jogos de tabuleiro que ajudam a organizar um período divertido. Continue a leitura e escolha os seus!

1. Cara a cara

Um jogo clássico e que há anos conquista gerações, o Cara a cara é um tabuleiro cujo principal objetivo é descobrir qual a personagem o outro jogador tem em destaque.

Basicamente, sorteia-se uma ficha com um nome e uma fisionomia para cada jogador. Por meio de perguntas, os envolvidos vão descartando as opções do tabuleiro conforme elas não batem com as características da carta do oponente.

Isso é possível porque, no jogo, temos à disposição todos os personagens que serão sorteados. As perguntas precisam ser objetivas, pois as respostas devem ser sempre “sim” ou “não”.

Para exemplificar, vamos supor que o oponente tirou a personagem Sara, que é negra, de olhos azuis e cabelo preto ondulado. Quando você pergunta “A personagem é branca?” e ele responde “Não”, você consegue descartar as opções de pele clara. 

Ao fim do jogo, você precisa ter uma única pessoa no tabuleiro que deve ser a carta do outro jogador. Quem descobrir antes, ganha a partida. 

É indicado para crianças acima de seis anos e é ótimo para desenvolver o pensamento lógico e o raciocínio. As partidas são rápidas e, por ser envolvente, o jogo prende a atenção por horas.

Imagem: Reprodução | Amazon

2. Dixit

Tem adolescentes em casa? Então o Dixit é uma das melhores escolhas! Indicado para crianças acima de oito anos, o jogo desenvolve a criatividade e o raciocínio, além de ser um show de arte graças às ilustrações das cartas.

Além disso, uma partida pode envolver até 12 pessoas, o que é ótimo para encontros entre amigos e famílias maiores.

Nesse tabuleiro, cada jogador recebe algumas cartas e, na sua vez, precisa dar um tema. Todos jogam uma opção relacionada ao assunto, e o objetivo principal é votar na que os participantes acreditam ser a carta do “dono da jogada”. 

O que o torna envolvente e divertido é um ponto específico: se todos acertarem qual foi o descarte do líder, ele não pontua e, automaticamente, não avança no jogo. Portanto, os temas precisam ser escolhidos com cuidado, para que não seja óbvio demais. 

Dixit também é uma opção justa, já que jogadores cujas cartas foram votadas também irão pontuar. Além disso, desenvolve a habilidade de contar histórias unindo desenhos a uma palavra única.

Além do tabuleiro base, a fabricante desenvolve outras coletâneas de cartas, com ilustrações diferentes e todas maravilhosas, o que torna o jogo mais completo e diminui a chance de enjoar.

Imagem: Reprodução | Amazon

3. Quem sou eu?

O clássico jogo de adivinhação ganhou forma de tabuleiro e é indicado para crianças acima de seis anos, auxiliando no desenvolvimento de estratégias, instigando a curiosidade e trabalhando o raciocínio. 

Quem sou eu? é uma coletânea de cartas que devem ser sorteadas e colocadas na cabeça com o auxílio dos capacetes que acompanham o jogo. O objetivo principal é que os jogadores façam perguntas sobre o objeto, a fruta ou o animal que está na sua testa, até que descubram quem são.

A dificuldade está no fato de que as perguntas precisam ser diretas e só podem ser respondidas com “sim” e “não”. Dessa forma, o jogo fica desafiador e entretém por horas. As partidas são um pouco mais longas, porém sempre repletas de risadas!

Imagem: Reprodução | Amazon

4. Banco imobiliário

Perfeito para desenvolver raciocínio lógico e noções financeiras, Banco imobiliário é indicado para crianças a partir de seis anos.

O objetivo do jogo é adquirir estabelecimentos, movimentar os negócios e contar com a sorte para não cair em casas que prejudicam a jogada, como a de cadeia. Os participantes que forem falindo, conforme a partida acontece, precisam sair dela.

É ótimo para que as crianças compreendam como funcionam as contas e como é preciso cuidado ao tomar certas ações. As partidas podem durar mais de uma hora, e a versão mais atualizada do tabuleiro acompanha uma máquina de cartão, funcionalidade cada vez mais presente no nosso cotidiano.

Banco imobiliário não é só um convite à distração, como também um ensinamento de lições que crianças e adultos precisam para controlar suas vidas.

Imagem: Reprodução | Amazon

5. Genius

Genius é uma opção tecnológica para explorar a memória, o raciocínio e a lógica dos pequenos. Pode ser jogado por crianças acima de cinco, inclusive quando estão sozinhas.

O jogo consiste em um disco que, após clicar em “Iniciar”, começa a piscar suas cores. A ideia é acertar a sequência sem deixar nenhuma das que acendeu de lado. Para brincar em grupo, podem ser feitas partidas nas quais quem errar passa a vez. Ao final, a pessoa que conseguiu ir mais longe ganha.

Imagem: Reprodução | Amazon

6. War

Um clássico que reúne crianças e adultos para desenvolver estratégias, habilidades de concentração e técnicas de ações, uma partida de War pode durar algumas horas com facilidade.

Ao começo do jogo, cada participante tira uma carta com um objetivo. A proposta é conquistá-lo antes dos outros e pensando, sempre, que cada um está em busca do prestígio nessa “guerra”.

Os objetivos podem ser mais simples ou mais complicados e é comum que durante a rodada os jogadores não trabalhem apenas no que precisam fazer, mas também atrapalhem os outros. Por isso, é preciso muita atenção. O vencedor é aquele que alcançar o que a carta pede primeiro.

Provavelmente, esse tabuleiro irá conquistar pessoas com mais paciência e que gostam de ficar por períodos longos de tempo em cima de uma atividade só. Para crianças, não é tão indicado.

Imagem: Reprodução | Amazon

7. Monopoly

Monopoly é uma variação de Banco imobiliário cujo principal propósito é reunir riquezas e criar, como o nome sugere, um monopólio. 

É indicado para crianças acima de oito anos, desenvolvendo o pensamento lógico, noções monetárias e habilidades de estratégia. As partidas duram algumas horas e, conforme os jogadores perdem suas fortunas, vão se retirando do jogo.

Assim como War e Banco imobiliário, Monopoly provavelmente será mais apreciado por adolescentes, já que as rodadas são longas e pedem bastante atenção.

Imagem: Reprodução | Amazon

8. Operation

O jogo perfeito para quem busca diversão e risadas, Operation faz com que os jogadores se tornem médicos em uma mesa de cirurgia, com um paciente com objetos bastante inanimados em seu corpo.

O objetivo do jogo é que os participantes removam esse objeto sem encostar no paciente porque, cada vez que isso acontece, a buzina dispara e a pessoa perde a vez. Quem conseguir remover mais objetos, ganha a partida.

É indicado para crianças acima de seis anos e é ótimo para treinar coordenação motora, concentração e cuidados gerais. Pode ser jogado em grupo e, também, sozinho.

Imagem: Reprodução | Amazon

9. Detetive

Quem não gosta de resolver um bom mistério? Detetive é sobre descobertas, curiosidade, lógica, raciocínio e atenção, sendo indicado para crianças acima de oito anos.

Antes da partida começar, são removidas três cartas do jogo: uma personagem, uma arma e um local. Nenhum participante pode ver essas cartas, pois elas reúnem o assassino, o objeto do crime e o estabelecimento em que ele acontece.

As outras cartas devem ser misturadas e entregues em quantidades iguais para os jogadores. E então o jogo começa. Cada participante deve jogar os dados e andar pelo mapa até um estabelecimento. Chegando nele, pode ser feito um palpite, selecionando a arma e um personagem para serem acusados naquele local.

O primeiro jogador que tiver a carta com algumas opções indicadas no palpite deve, obrigatoriamente, mostrá-la. Dessa forma, o número de suspeitos vai diminuindo, até que um jogador descubra todas as informações e faça uma acusação formal.

A atenção e o cuidado com boas anotações são fundamentais em Detetive, um tabuleiro que vai entreter a família toda por horas.

Imagem: Reprodução | Amazon

10. Cai não cai

O Cai não cai é um jogo para crianças acima de cinco anos divertido, rápido e dinâmico, com espaço para quatro participantes.

A lógica do jogo é bastante simples: cada jogador deve tirar, na sua vez, um palito de uma construção que sustenta bolinhas de gude. A meta é escolher com atenção qual puxar, pois o participante com mais bolinhas em seu prato perde. As partidas são bem curtas e o Cai não cai rende boas risadas durante uma noite de jogos.

Imagem: Reprodução | Amazon

11. Perfil

Muito além de um tabuleiro, Perfil é um jogo de conhecimentos gerais que ensina enquanto diverte. É indicado para crianças acima de 12 anos e reúne até seis jogadores.

Nesse tabuleiro, o jogador da vez deve acertar qual coisa, pessoa, lugar ou ano está na carta retirada pelo outro participante por meio de dicas presentes nela. Cada vez que ele escolhe uma pista, perde um número do total de casas que podem ser andadas em uma rodada.

É divertido, dinâmico e estimula a curiosidade por parte de todos. Perfil é, no final, um tabuleiro sobre conhecimento e aprendizado.

Imagem: Reprodução | Amazon

12. Jogo da vida

Durante nossa estadia na Terra, muitas situações acontecem. O Jogo da vida reúne algumas delas, das cômicas às trágicas. 

O tabuleiro é feito para crianças a partir de sete anos e pode ser jogado por até seis pessoas. O objetivo principal é construir uma história, reunindo família, riquezas, lidando com perdas e, sempre, crescendo. 

É um jogo divertido e que pode deixar todos entretidos por algumas horas, já que uma vida não se constrói da noite para o dia. É, sem dúvidas, uma ótima forma de conscientizar sobre como as experiências podem acontecer com cada pessoa.

Imagem: Reprodução | Amazon

13. Tapa certo

Tapa certo é um jogo divertido, de pensamento rápido e que vai tirar boas risadas de toda família. É indicado para crianças acima de cinco anos e pode reunir até três pessoas.

Durante o jogo, uma carta será virada e, com a ajuda das mãos que acompanham o tabuleiro, os participantes devem encontrar e capturar o desenho semelhante no meio de várias opções. 

Ao final, quem tiver reunido mais cartas ganha a partida. Portanto, é preciso ser rápido e certeiro nos “tapas”.

Imagem: Reprodução | Amazon

14. Imagem e ação

Feito para todas as idades, Imagem e ação é capaz de reunir diferentes pessoas e gerar diversão, entretenimento e um momento maravilhoso para todos.

É um jogo de mímica com inúmeras possibilidades de ações, que vão de simples a desafiadoras. A experiência fica ainda mais interessante com o fator tempo, visto que há um prazo para realizar os movimentos e para que o time acerte o que está sendo representado.

É indicado para crianças acima de seis anos e pode ser jogado a partir de quatro jogadores, inclusive por meio de times, quando houver muitos envolvidos.

Se sua família gosta de se movimentar, Imagem e ação é uma das melhores opções para divertir todos durante um momento de jogos de tabuleiro.

Imagem: Reprodução | Amazon

15. Batalha naval

Outro clássico quando o tema é jogos de tabuleiro, o Batalha naval desenvolve pensamento estratégico, noção espacial e concentração. Indicado para crianças acima de cinco anos, pode reunir até duas pessoas.

O objetivo principal é chutar casas do tabuleiro e afundar as navegações dos oponentes. O participante que derrotar a marinha alheia primeiro ganha. Por isso, lembre-se de pensar bem onde situará seus barcos, caso contrário, você pode ser uma das vítimas.

Imagem: Reprodução | Amazon

16. Takenoko

Feito para crianças a partir de oito anos, Takenoko reúne até quatro jogadores para a partida. É um tabuleiro cheio de beleza, com ilustrações lindas e uma dinâmica envolvente.

Envolvidos na história por trás do jogo, os participantes precisam cumprir missões simples para reunir pontos e conquistar território. Conforme a partida se desenrola, o tabuleiro é construído pelos próprios jogadores, assim como os elementos que o compõem – plantações de bambus, criações de pandas, entre outros.

Takenoko se assemelha a um RPG, no qual os jogadores tomam suas ações, mas possui uma pitada de War, já que possui objetivos e metas que precisam ser cumpridos. A beleza e a calma por trás do jogo vai envolver a família por horas.

Imagem: Reprodução | Amazon

17. Concept Kids

Uma opção para crianças mais novas – a partir de quatros anos – e que desenvolve conhecimentos gerais, raciocínio e curiosidade. O melhor é que Concept Kids é um jogo colaborativo, em que, ao final, todos saem ganhando.

Uma carta com um animal é retirada, e o jogador precisa fazer com que os outros participantes descubram qual o animal em questão usando dicas e imagens do próprio tabuleiro. 

Além de leve e divertido, Concept Kids estimula a criatividade e irá levar muitos conhecimentos para os pequenos.

Imagem: Reprodução | Amazon

18. Sherlock Last Friday

Para fãs de mistério e sobrevivência, Sherlock Last Friday é um jogo envolvente em que campistas se unem para sobreviver e escapar do assassino da jogada.

É indicado para adolescentes acima de 14 anos, pode ser jogado em até seis pessoas. É um tabuleiro complexo, para quem gosta de jogar por horas, de forma que a história central é dividida em quatro capítulos.

Para amantes de RPG, é um tabuleiro extremamente recomendado. No entanto, para quem prefere jogabilidades simplificadas, essa não é a melhor opção, já que é um tabuleiro longo e com regrinhas bastante específicas.

Imagem: Reprodução | Amazon

19. Se vira

Os fãs de Imagem e ação vão encontrar ainda mais diversão com o Se vira, um jogo que pede dinamismo, movimentação e adaptação.

Para avançar no tabuleiro, os jogadores precisam fazer o que as cartas pedem – ações, por vezes, inusitadas, como equilibrar cartas e se colocar em determinadas posições.

Cada vez que uma ação é realizada, o participante pode andar. Cada vez que não consegue cumpri-la ou que falha no processo, ele precisa retornar algumas casas. Dessa forma, Se vira se torna engraçado e extremamente divertido. É feito para crianças acima de seis anos e pode ser jogado por até quatro pessoas.

Imagem: Reprodução | Amazon

20. Palavras cruzadas

Para pais que querem estimular a aprendizagem dos filhos por meio de jogos lúdicos, o Palavras cruzadas é um exemplo que pode ensinar e divertir. 

A jogabilidade é simples: cada pessoa recebe um grupo de letras e deve formar palavras com elas. Cada vez que um termo for encaixado no tabuleiro, os participantes compram novos caracteres e o ciclo recomeça. Vence aquele que limpar a mão primeiro.

O desafio se intensifica pelo fato de você não saber o que virá para seu monte e a diversão começa quando outros jogadores começam a usar as palavras do tabuleiro para formar novos termos – o que, de acordo com as regras, é possível.

Palavras cruzadas é desafiador, divertido e, acima de tudo, um aprendizado a cada jogada. Indicado para crianças acima de sete anos, pode ser jogado por até quatro pessoas.

Imagem: Reprodução | Amazon

Ter uma lista de jogos de tabuleiro para família te ajuda a escolher como criar um momento de diversão para todos em casa. Além dos games, crianças também podem encontrar diversão em outros lugares, como na literatura. Clicando na imagem abaixo, você conhece alguns livros infantis que ensinam, educam e inspiram. Acesse e leia!

victor matheus

victor matheus

pesquisador de literatura com ênfase em arte moderna e contemporânea. usa da língua e da linguagem para entender os seus desdobramentos na sociedade. sonha em ser amigo do adorno, mas nasceu tarde demais.

Este artigo tem 9 comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top