skip to Main Content

A arte de montar quebra-cabeça: experimente este hobby!

Cada vez mais imersos na internet e nos passatempos virtuais, muitas vezes acabamos nos esquecendo que também podemos nos divertir muito com atividades clássicas do “mundo analógico”. Você lembra qual foi a última vez que brincou de montar quebra-cabeça?

O quebra-cabeça nasceu em 1760, quando fabricantes de mapas tiveram a ideia de colá-los em madeira e cortar em pedaços pequenos, o que se tornou um grande sucesso educacional. Sua primeira grande popularização aconteceu por volta de 1930, durante a grande depressão – na época, engenheiros, arquitetos e carpinteiros desempregados passaram a produzir os próprios quebra-cabeças e vendê-los em seus bairros.

Foi em 1932, no entanto, que começaram a ser fabricadas as versões em papel cartão que conhecemos na atualidade e que tornaram possível a diminuição dos custos de produção do jogo e, consequentemente, de seu preço para o consumidor final. 

Ultimamente, no entanto, excetuando-se os apaixonados por quebra-cabeças que realmente cultivam o hobby e colecionam imagens, a busca pelo passatempo andava um pouco adormecida – até que chegou a pandemia e a necessidade do isolamento social.

Jogos de tabuleiro e quebra-cabeças estão na lista de itens cujas buscas na internet aumentaram exponencialmente desde o início da quarentena, e não é à toa. Dentro de casa, as pessoas começaram a retomar o contato com esse tipo de atividade que estimula não só o cognitivo como a interação da família. 

Neste texto, vamos falar um pouco sobre os benefícios dos quebra-cabeças, dar algumas dicas que podem facilitar o seu processo e, é claro, indicar alguns com temáticas bem diferentes para você escolher a que mais te atrai! 

Benefícios de montar quebra-cabeça

O primeiro grande benefício desse passatempo é o estímulo cerebral e o consequente desenvolvimento das habilidades cognitivas. O exercício de montar um quebra-cabeça aumenta as capacidades de percepção, raciocínio, concentração e memória.

A busca por peças que se encaixem e a atenção constante em detalhes como cores e formatos faz com que a pessoa exercite trabalhar com um certo acúmulo de informação, o que atua diretamente no fortalecimento da memória – e por isso, inclusive, o jogo é tão indicado para idosos.

Quebra-cabeças também estimulam o desenvolvimento da coordenação motora, por conta da manipulação das pecinhas, o que é ideal para crianças em diferentes fases de desenvolvimento. O exercício de tentar encaixar as peças estimula o controle dos movimentos das mãos, dos braços e até dos olhos.

Os quebra-cabeças também são ótimos para atividades em família, aumentando a integração.

No campo de interação social, o quebra-cabeça também atua como um instrumento facilitador. Durante a brincadeira em conjunto é possível praticar a colaboração, a competição saudável e a capacidade de debate, habilidades socioemocionais extremamente importantes tanto na vida pessoal como no mercado de trabalho.

Dicas para montar quebra-cabeças

1. Procure o lugar adequado

É importante encontrar uma superfície plana com espaço o suficiente para espalhar as peças e montar a imagem. Se a única opção na sua casa for uma mesa de jantar, por exemplo, que precisa ser constantemente desocupada, não se preocupe: um porta puzzle pode ser a ferramenta ideal para você.

Imagem: Reprodução/Amazon

Link para comprar na Amazon

Com este acessório você não precisa se preocupar caso precise mover seu quebra-cabeça em processo de montagem. Basta montá-lo sobre a superfície do porta puzzle, e é possível guardá-lo enrolado sempre que for necessário. Este item também é imprescindível caso você tenha gatinhos curiosos em casa, afinal, ninguém quer parar de montar um quebra-cabeça na hora de dormir e acordar de manhã com ele todo remexido, não é mesmo?

2. Mantenha a caixa sempre por perto

Mesmo que você organize todas as suas peças em potes e não precise mais da caixa do jogo para guardá-lo, não a dispense! A caixa sempre traz a imagem de referência para a montagem do quebra-cabeças, e é necessário estudá-la frequentemente ao longo do processo para não se perder. 

Caso você não pretenda desmontar o seu quebra-cabeça ao final da montagem e acredita que não vai precisar mais da caixa, minha dica é recortar a face dela que contenha a imagem de referência, assim você ocupa menos espaço e pode segurar e conferi-la com mais facilidade.

3. Separe suas peças

Quanto mais peças tiver o seu quebra-cabeça, mais importante é esta etapa. Agrupar peças por formato e por cor pode te ajudar bastante no processo de procurar peças específicas ao longo da montagem. 

Fica muito mais fácil encontrar uma peça de grama, por exemplo, se você tiver separado as verdes e não tiver que procurar entre todas as cores, certo? 

Para te ajudar nessa tarefa, pode ser interessante adquirir um separador de peças para puzzle, pensado especificamente para essa função.

Imagem: Reprodução/Amazon

Link para comprar na Amazon

O separador de peças para puzzle da Grow contém 6 bandejas que facilitam a sua organização. Elas são rasas e encaixam umas nas outras, o que faz com que ocupem pouquíssimo espaço na hora de guardar.

4. Comece pelas bordas

As peças das bordas do quebra-cabeça são as mais fáceis de identificar em meio às outras, visto que contêm um lado reto. Na hora de separar suas peças, inclusive, esse pode ser um dos primeiros quesitos.

Após selecionar todas as imagens que possuam lados retos, monte toda a borda da sua imagem para ter uma ideia geral do espaço que ela ocupa e começar a entender onde se situa cada parte da figura. 

5. Foque em partes específicas

Após montar as bordas, escolha partes da figura nas quais focar o seu trabalho. O interessante é definir um determinado pedaço da imagem e trabalhar nele, para não se perder e aumentar a motivação: se você encaixa uma peça em cada canto do quebra-cabeça, ao olhar, não vai sentir que o trabalho está rendendo. Já se você montar toda a parte do céu, por exemplo, o progresso se torna mais visível, o que te dá mais vontade de continuar.

6. Conclua o trabalho e tome uma importante decisão

Agora que você chegou ao fim do quebra-cabeça é hora de tomar uma importante decisão, caso você já não a tenha tomado antes de começar: respiro fundo e desmonto tudo ou guardo a obra montada?

Caso você opte pela primeira opção, vá em frente, assim o passatempo se torna reutilizável! Eu confesso que sou muito apegada ao meu próprio trabalho e nunca consegui desmontar qualquer quebra-cabeça com mais de 1000 peças que já montei. 

Se você é como eu, minha dica é passar cola por toda a superfície da imagem e, depois, emoldurar! Pode parecer esquisito, mas a cola fica transparente depois que seca, formando uma camada protetora.

Imagem: Reprodução/Amazon

Link para comprar na Amazon

As colas brancas comumente encontradas em papelaria funcionam e deixam a imagem com um pouco mais brilhante. Caso você prefira o aspecto fosco, a Cola Puzzle da Grow pode te atender melhor.

Qual quebra-cabeça escolher?

O céu é o limite na hora de escolher um quebra-cabeça para montar, o que significa que, desde que você tenha noção do tamanho do desafio que pretende encarar e do estilo de imagem que você gosta, é só se divertir conferindo as opções.

Para aqueles que estão começando agora e se sentem mais perdidos, trazemos algumas dicas!

Quebra-cabeças infantis

Os quebra-cabeças infantis costumam vir com indicação de idade, o que é ótimo para ajudar na escolha caso você esteja procurando um jogo para dar de presente para alguma criança que não seja tão próxima. 

Outra dica interessante na hora de comprar quebra-cabeças para crianças é unir a atividade com algum tema de aprendizado ou até com algum personagem favorito.

Imagem: Reprodução/Amazon

Link para comprar na Amazon

Quebra-cabeças infantis que abordem outras áreas de aprendizado podem ajudar a suscitar o interesse da criança por esses conhecimentos, promover a integração em família ou até auxiliar na escola! 

Os quebra-cabeças com temáticas de personagens, por sua vez, podem chamar mais a atenção da criança para o passatempo, caso ela não seja tão acostumada.

Imagem: Reprodução/Amazon

Link para comprar na Amazon

Em geral, os quebra-cabeças para crianças vão de 15 até 300 peças. As opções para adultos começam nesta faixa e crescem até números mais ambiciosos. É claro que existem opções para montadores profissionais e aficionados, mas, via de regra, para o público comum, costuma-se encontrar jogos de até 6000 peças. 

Quebra-cabeças para adultos

Se você está começando agora e não sabe ainda se gosta muito da atividade, o ideal é começar pequeno, até para não se cansar rápido: é preciso treinar a paciência e, para isso, muitas vezes, precisamos de recompensa. 

O esforço para montar um quebra-cabeça de milhares de peças é consideravelmente maior, o que pode tornar a tarefa enfadonha para quem está fazendo pela primeira vez.

Tendo uma ideia do número de peças que você quer encarar, pense em temas que te atraiam mais! Uma opção que costuma agradar é a das paisagens.

Imagem: Reprodução/Amazon

Link para comprar na Amazon

Imagem: Reprodução/Amazon

Link para comprar na Amazon

Quebra-cabeças de paisagem e natureza costumam ser belíssimos e bastante desafiadores: já passei por alguns perrengues montando lagos com reflexo e densas florestas, mas sempre vale a pena. No final eles ficam parecendo obras de arte!

E falando em arte, para os seus grandes apreciadores pode ser divertido montar jogos que reproduzem pinturas famosas!

Imagem: Reprodução/Amazon

Link para comprar na Amazon

Ou ainda, para quem é apaixonado por música, pode ser uma boa ideia escolher um jogo que remeta a esse universo.

Imagem: Reprodução/Amazon

Link para comprar na Amazon

Para os aficionados por viagens, que tal quebra-cabeças que retratam pontos turísticos famosos?

Imagem: Reprodução/Amazon

Link para comprar na Amazon

Os quebra-cabeças de mapas são grandes clássicos, e ainda remetem à história da criação do passatempo, sobre a qual comentamos no início do texto.

Imagem: Reprodução/Amazon

Link para comprar na Amazon

Imagem: Reprodução/Amazon

Link para comprar na Amazon

E quem foi que disse que adultos não podem montar quebra-cabeças com seus personagens favoritos? 

Imagem: Reprodução/Amazon

Link para comprar na Amazon

Imagem: Reprodução/Amazon

Link para comprar na Amazon

É um pouco mais difícil encontrar, mas no mundo dos quebra-cabeças para adultos também é possível unir belas imagens com referências a outras áreas do conhecimento, como a própria história, através dos mapas e como o jogo abaixo, por exemplo, que relaciona qualidades de vinho às regiões em que eles são produzidos.

Imagem: Reprodução/Amazon

Link para comprar na Amazon

Depois de todas essas dicas, deu para entender o quanto esse universo é vasto e quantas opções diferentes temos à nossa disposição, né? Eu aposto que agora você já se sente pronto para testar esse novo hobby e botar a cabeça para funcionar, seja sozinho ou em família. Boa diversão! 

Analu Bussular

Jornalista e produtora de conteúdo, nunca se cansa de falar de livros na internet e está sempre ouvindo Taylor Swift. Nas horas vagas é sommelier de batatas fritas.

Este artigo tem 6 comentários

  1. […] Montar quebra-cabeça também é um ótimo entretenimento e exercício de concentração para pessoas de todas as idades. O Quebra-cabeça Grandão da turma da Mônica é ideal para crianças a partir dos 4 anos por, como o próprio nome já diz, possuir peças bem grandes e facilmente identificáveis. […]

  2. […] O mercado de games é um dos mais aquecidos do mundo no momento e não é à toa! Os jogos podem ser excelentes companhias para um dia de inverno dentro de casa, sejam eles eletrônicos ou de tabuleiro, para jogar sozinho ou se divertir em família ou, até mesmo, criar um novo quadro para a sua casa com um bom quebra-cabeça.  […]

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top