skip to Main Content
Óleos Essencias

Aromaterapia: conheça a função de 8 óleos essenciais

O autocuidado está em alta: as pessoas andam se preocupando com elas mesmas e buscando formas de se sentir bem, fazendo o possível para criar momentos de escape da rotina insana e das notícias desanimadoras pelas quais somos assolados diariamente.

Consequentemente, a busca pelos caminhos alternativos de cuidar da saúde física e mental também cresceu, e um método que anda sob os holofotes ultimamente é a aromaterapia. Pensando nisso, vamos falar um pouco sobre o assunto e apresentar as propriedades de 8 óleos essenciais bastante comuns!

O que é aromaterapia?

A aromaterapia é um método de terapia alternativa que utiliza o cheiro e as partículas liberadas pelos óleos essenciais para estimular diferentes partes do cérebro, promovendo o bem-estar, ajudando a aliviar sintomas tanto físicos quanto psicológicos e prevenindo a aparição dos mesmos por meio do fortalecimento das defesas do corpo.

Era comum entre as civilizações antigas o uso dos óleos essenciais retirados das plantas, tanto na cosmética como na medicina, mas foi apenas por volta do século XX que a aromaterapia foi reconhecida e começou a se estabelecer como um sistema terapêutico. 

O que são óleos essenciais?

Os óleos essenciais são substâncias vegetais muito concentradas, sintetizadas, armazenadas e liberadas, em geral, por folhas, flores, frutos, sementes e raízes das plantas. Eles são obtidos por meio de técnicas de extração e possuem diferentes propriedades, sendo capazes de agir como antissépticos, analgésicos, anti-inflamatórios, cicatrizantes e muito mais. 

Como usar os óleos essenciais?

óleos essenciais: como usar
Os difusores de ambiente são uma forma de usar os óleos essenciais.

É importante estar atento às propriedades de cada óleo e suas recomendações de uso, mas de modo geral, é possível usá-los com difusor pessoal, aromatizadores de ambiente*, sprays para ambientes ou para roupas, banhos de chuveiro ou banheira, escalda pés, compressas e massagens. 

Atenção: os óleos essenciais jamais devem ser ingeridos, de acordo com a recomendação da OMS. 

É importante se atentar às particularidades de cada óleo, pois alguns podem ser usados diretamente em contato com a pele, enquanto outros precisam ser diluídos em óleo vegetal para que sejam aplicados dessa maneira. Alguns óleos também possuem contraindicações, que devem ser analisadas com atenção e acompanhamento médico. 

*Se você possui gatinhos em casa, fique atento! Alguns componentes comumente presentes nos óleos essenciais podem ser fatalmente tóxicos para os bichanos, que não possuem no fígado a enzima responsável por absorvê-los. Neste caso, o indicado é que você só aromatize o ambiente se ele for bem ventilado ou prefira usar os óleos das outras maneiras mencionadas.

Conheça a função de 8 óleos essenciais bastante comuns

1. Lavanda

Um dos precursores dos estudos de aromaterapia, o óleo de lavanda é um dos mais famosos. Muito procurado por sua delicadeza e pelo fato de poder ser usado diretamente na pele, ele é usado com fins curativos e antissépticos desde a mais remota antiguidade.

O óleo de lavanda tem propriedades cicatrizantes e anti-inflamatórias, sendo comumente utilizado no equilíbrio de peles oleosas e no tratamento de acnes, micoses, dermatites, alergias, queimaduras e estrias. Analgésico, ele também é indicado para amenizar dores de cabeça, sinusites, asmas e dores musculares e reumáticas. 

No campo emocional, ele atua aliviando momentos de tensão e estresse, insônia, preocupação e estado de choque, proporcionando leveza e acalmando conturbações. 

2. Alecrim

A utilização do alecrim desde a antiguidade com diversos fins se deve tanto às suas propriedades comestíveis como aromáticas e medicinais.

O óleo essencial de alecrim é considerado um elixir de juventude e está presente na fórmula de inúmeros cosméticos anti-idade, por ser um poderoso antioxidante. Suas propriedades analgésicas e anti-inflamatórias fazem com que ele também seja bastante eficiente no alívio de dores musculares, articulares e reumáticas. Seu uso também estimula o crescimento capilar. 

No campo emocional, ele aumenta a concentração, a memória e o desempenho cognitivo e melhora o humor, auxiliando pessoas que buscam por um maior controle racional das situações.

Pontos de atenção: por aumentar o fluxo sanguíneo, o óleo de alecrim é contraindicado para pessoas hipertensas, gestantes, epiléticos e crianças.

3. Laranja

óleo essencial de laranja
Conheça as propriedades do óleo essencial de laranja.

Símbolo da inocência e da fertilidade, o óleo de laranja é considerado o óleo da alegria e da espontaneidade, sendo conhecido por estimular a jovialidade.

Atua como um relaxante muscular leve, além de ser um ótimo aliado no combate à celulite, à gordura localizada e à retenção de líquido. Ajuda a combater a obesidade, estimula a circulação sanguínea e reduz a prisão de ventre.

No campo emocional, diminui o desânimo, a tristeza, a melancolia, a depressão, o estresse e a ansiedade, bem como estimula a criatividade e a coragem.

4. Lemongrass

O Lemongrass é uma planta amplamente utilizada nas medicinas tradicionais da América do Sul e da China. Seu óleo essencial é considerado o óleo da família, por incentivar a consciência coletiva e o afeto. 

Tem propriedades fungicidas e bactericidas, funcionando como antisséptico, como desodorante e no tratamento de acne. É também anti-inflamatório e vasodilatador, ajudando na diminuição da pressão arterial.

No campo emocional, atua combatendo a insônia, o estresse e a ansiedade auxiliando também no aumento da concentração e na harmonização dos ambientes. 

Pontos de atenção: não é recomendado para pessoas com pressão arterial baixa e pode interagir com alguns medicamentos, como anestésicos, antidepressivos, anticonvulsivantes e outros. Consulte sempre o seu médico.

5. Manjerona

óleos essenciais para insônia
O óleo essencial de manjerona pode ajudar a tratar distúrbios de sono.

A Manjerona é uma planta de aroma marcante, originária do Egito e que, por muitos séculos, foi confundida com o Orégano. Seu óleo essencial é considerado o número um no combate às tensões musculares.

Além de suas propriedades de relaxante muscular, o óleo de Manjerona é anti-histamínico, atuando no alívio de coceiras. Também combate o piolho e a sarna em humanos, além de ser antifúngico, bactericida e hipotensor, ajudando no controle da pressão arterial. 

Por ser relaxante, no campo emocional pode ser usado como sedativo em casos de distúrbios de sono, níveis elevados de estresse, estado de choque, compulsões e traumas.

Pontos de atenção: contraindicado para gestantes. 

6. Hortelã Pimenta

É uma planta muito conhecida desde a antiguidade, e seu uso data de cerca do ano 1000 antes de Cristo. No século XVIII teve seu uso incorporado na farmacologia inglesa e, desde então, está presente em inúmeros medicamentos.

Seu óleo essencial é muito indicado para tratar congestões – tanto físicas quanto emocionais. Tem propriedades analgésicas, anti-inflamatórias e expectorantes, além de atuar como repelente de insetos e estimular a renovação das células da pele, tendo seu uso indicado para o tratamento de manchas. 

Suas propriedades estimulantes e revigorantes ajudam, no campo emocional, no aumento das capacidades de concentração e memória.

Pontos de atenção: é contraindicado para gestantes, lactantes, crianças, hipertensos e epiléticos. Consulte sempre o seu médico. 

7. Palmarosa

A Palmarosa é uma espécie de capim aromático, com origem indiana. Seu óleo essencial é extraído antes do aparecimento das flores ou pouco depois da colheita, quando a erva já está bem seca.

Tem propriedades antioxidantes e é muito eficiente no tratamento de marcas na pele advindas de acne, exposição ao sol e idade avançada, bem como de cicatrizes e estrias. Também atua como hidratante e clareador de manchas da pele.

No campo emocional, estimula a criatividade e a sensibilidade.

8. Tea Tree

óleo essencial de tea tree
O óleo essencial de Tea Tree é um dos mais conhecidos na aromaterapia.

A Tea Tree (ou Melaleuca) é uma árvore aromática australiana utilizada há anos no tratamento de feridas infectadas.

Tem propriedades antifúngicas e anti-inflamatórias muito potentes, combatendo furúnculos e herpes, prevenindo a candidíase e tratando sinusites, bronquites e inflamações de pele. 

No campo emocional, purifica a mente promovendo uma maior clareza de pensamentos.

9. Citronela

O óleo essencial de citronela foi desenvolvido no Sri Lanka e começou a ser amplamente utilizado no século XX.

Sua principal característica é a capacidade de repelir insetos. Por conta disso, seu uso ideal é por meio de difusores e pulverizadores no ambiente. Também indicado para limpar a mente, ele funciona bem contra dores de cabeça e enxaquecas.

Suas propriedades desodorizantes e antissépticas também são reconhecidas, mas para usá-lo diretamente na pele é preciso diluir em óleo vegetal.

10. Cedro

Um dos produtos aromáticos mais antigos de que se tem história, o cedro era muito utilizado como incenso em templos, o que lhe conferiu uma imagem mística e espiritual. Ele também era usado pelos egípcios durante o processo de mumificação e utilizado tanto no oriente como no ocidente como tratamento para diferentes doenças.

É um óleo muito indicado para aliviar a mente, sendo usado, por exemplo, em ambientes de meditação. Suas propriedades expectorantes fazem com que também seja eficiente para aliviar problemas crônicos no aparelho respiratório, como bronquites.

11. Tangerina

O óleo essencial das frutas cítricas é extraído principalmente de suas cascas e é indicado para várias questões, tanto terapêuticas como industriais. 

As propriedades do óleo essencial de tangerina estão muito relacionadas ao sistema digestivo, o que faz com que ele seja bastante indicado para combater constipações, cólicas e auxiliar na digestão. Também é considerado um redutor de triglicerídeos, por atuar minimizando as células de gordura no corpo.

Suas propriedades emocionais estão relacionadas à amenização de sintomas de depressão e ansiedade, bem como a uma melhora na qualidade do sono.

12. Cipreste

Na antiguidade, o cipreste era considerado o símbolo de imortalidade e, por isso, os gregos e romanos costumavam plantá-lo nos cemitérios. Suas propriedades anti-inflamatórias e antifúngicas são bastante reconhecidas, e o óleo também auxilia em processos de emagrecimento por emulsificar as células de gordura.

Ele também atua ajudando a regular o sistema hormonal feminino e diminuir sintomas como irritabilidade e ansiedade. É contraindicado para gestantes e seu uso combinado ao Paracetamol não é recomendado. 

13. Ylang-Ylang

Essa planta de nome simpático é muito reconhecida pelo seu perfume. Os europeus costumavam utilizar uma mistura desse óleo essencial com óleo de coco, para hidratar os cabelos e deixá-los cheirosos. 

Suas propriedades ajudam a diminuir a pressão arterial e controlar sintomas de epilepsia. Além disso, atua na saúde sexual, auxiliando em casos de impotência. Também é reconhecido como um importante ansiolítico e relaxante, diminuindo sintomas de estresse e ansiedade.

É importante lembrar que a aromaterapia pode funcionar como uma ferramenta auxiliar no autocuidado e nos tratamentos de sintomas emocionais e físicos, mas não substitui a medicina tradicional. Converse, sempre, com o seu médico, ok? Além disso, como toda substância, os óleos essenciais devem ser usados com moderação e de acordo com as instruções de cada um.

Atualizado em 2021-05-13 / Links afiliados (Affiliate links) / Imagens de Amazon Product Advertising API

Analu Bussular

Analu Bussular

Jornalista e produtora de conteúdo, nunca se cansa de falar de livros na internet e está sempre ouvindo Taylor Swift. Nas horas vagas é sommelier de batatas fritas.

Este artigo tem 4 comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top